Assine o feed

ou use o e-mail e receba os últimos posts na sua caixa de entrada.

Coloque seu e-mail aqui:

Jabá

Os links marcados com esta imagem: comparação levam a sites de comparação de preços

Páginas

Categorias

Divórcio: Separação de bens e Lei da pensão alimentícia

Divórcio: Separação de bens e Lei da pensão alimentícia

O Divórcio e a lei da separação de bens e pensão alimentícia

Apesar de diversas pessoas se casarem todo ano, muitas também acabam recorrendo ao divórcio. E isso se deve a diversos motivos, mas o mais comum é a famosa aventura fora do casamento. Alguns acabam tendo filhos durante o casamento, e eles acabam sendo os mais afetados com a separação dos pais.

Porém, se você está mesmo decidido(a) a se separar, saiba que é muito importante a contratação de um bom advogado. Feito isso, o promotor ou juiz pedirá para que você e o seu futuro ex-marido ou ex-esposa, tenham uma conversa e tentem uma reconciliação. Caso, isso não seja possível, será iniciando o processo de divórcio.

Sobre a separação de bens, o mais interessante é um acordo, entre as duas partes envolvidas no divórcio, como quem fica com a casa, ou se vendem ela e repartem o dinheiro, assim como o carro. Mas, o melhor mesmo é que consulte um advogado, pois ele poderá lhe orientar melhor.

Entretanto, se você quer ler a Lei referente a separação de bens, divórcio e pensão alimentícia, clique aqui. Ela é a Lei No 5.869.


Artigos Similares

Receba de Graça! Digite seu E-mail e receba novidades sobre Divórcio: Separação de bens e Lei da pensão alimentícia e outras do blog.

78 Comentários para “Divórcio: Separação de bens e Lei da pensão alimentícia”

  1. gostaria de saber?
    minha mulher deu entrada no divorcio
    temos bens para divisão(casa)
    e não tenho onde morar, pois o meu salario é baixo
    sou porteiro
    temos 2 menores.
    posso, pedir pensão??

  2. Gostaria de saber em uma separação parcial de bens temos uma casa financiada a cal vai ser vendida temos uma moto que foi dado de entrada um carro financiado que eu tinha antes do casamento ela que a metade fora os moveis que ia ficar com ela as dividas ficaram para mim fora um empréstimo feito por terceiro para pagar umas dividas que estava em atraso por eu ter ficado sem receber por corte de beneficio que recebia do INSS resultou em uma divida de R$4.000.00 fora outras para quem recebe um beneficio por tutela estou incapacitado para o trabalho recebendo nome de vagabundo por parte da ex e qual um dia após resolvemos separar financiou uma moto e agora que forca a venda de uma moto que comprei que se adaptou a minha necessidade devido a uma patologia que limitou minha articulação e mobilidade gostaria de uma luz oque fazer neste caso

Comentários