Assine o feed

ou use o e-mail e receba os últimos posts na sua caixa de entrada.

Coloque seu e-mail aqui:

Jabá

Os links marcados com esta imagem: comparação levam a sites de comparação de preços

Páginas

Categorias

Aborto: Espontâneo, Tipos, Remédio de Aborto

Como não fazer um aborto. Cuidados para não ter um aborto espontâneo. Remédios que podem fazer alguém abortar.
Aborto
O Aborto é algo comum no Brasil, muitas mulheres perdem seus filhos todos os anos. É claro que eu estou falando do aborto espontâneo, o qual tem diversas causas, desde pancadas até remédios que não deveriam ser tomados.

O mais recente de caso de aborto, foi o da jornalista Ticiane Pinheiro, mulher de Roberto Justus. De acordo com o médico dela, no Sábado ela sentiu que a sua barriga estava dura, quando foi ao médico ver se estava tudo bem foi constatado que o coração do feto havia parado de bater.

70% dos abortos são devidos ao fato de os embriões possuírem características incompatíveis com a vida.

Pancadas e outras condições ambientais também podem provocar um aborto espontâneo. O recomendável é que as grávidas tenham uma alimentação adequada, e quem evitem cigarros e bebidas alcoólicas.

Outro tipo de Aborto, é o induzido. Ele ocorre quando uma mulher geralmente engravida contra a sua vontade e deseja interromper a gestação. Para isso, algumas usam desde remédios até ferramentas arcaicas.

O Cytotec é um remédio que pode provocar aborto, portanto se você está grávida e deseja ter o seu filho não deve tomar esse remédio em hipótese alguma. Além do mais, caso o medicamento não venha a causar aborto ele poderá provocar má formação no feto, fazendo com que nasça com alguma deficiência. Há um estudo sobre esse remédio publicado pela Unicamp aqui.

PS: Este não site não apóia ou incentiva o aborto ilegal.


Artigos Similares

Receba de Graça! Digite seu E-mail e receba novidades sobre Aborto: Espontâneo, Tipos, Remédio de Aborto e outras do blog.

123 Comentários para “Aborto: Espontâneo, Tipos, Remédio de Aborto”

  1. mariana says:

    gostaria muito q vc me ajudasse a borta pois estou de 4 meses .eu te adicionei no msn or favor aceite

  2. clariçe says:

    ola meninas a policia veio aqui na minha casa porque eu comprei remedio para aborto e amanha vou ter que esclareçe na delegacia preciso de um advogado bom alguem pode me indicar meninas

  3. Patricia says:

    ENFERMEIRA CARLA
    ABORTO JÁ
    SÃO TODOS FRAUDES,NÃO DEPOSITEM DINHEIRO P/ ELES.

  4. ELoisa says:

    ENFERMEIRA CARLA É UMA FRAUDE.
    JÁ ME ENGANOU UMA VEZ, FIZ O DEPOSITO E NÃO CHEGOU NADA..

    TOMEM CUIDADO COM ESSA PESSOA!

  5. Giselle Cordeiro says:

    COMO FAZER UM ABORTO SEGURO E PRECISO EM CASA
    Gente,

    Não saiam por aí comprando medicamentos e tomando sem nenhuma orientação, pois pode causar serios danos á sua saúde.
    Dependendo da idade gestacional não se consegue mais abortar, portanto se atentem em tirar as dúvidas para poder realizar um aborto de forma segura e consciente.
    Se tiverem qq tipo de dúvidas posso esclarecer através do email
    giselle-ajuda@hotmail.com
    Att.
    Giselle

  6. eliza says:

    preciso abortar tenho apenas 15 anoos ii naum quero ser mãe por favoor carla mim ajude adc assim que vc pode no msn elis_hta10@hotmail.com

  7. ERIKA says:

    PRECISO DE AJUDA URGENTE, DE PREFERENCIA UMA CLINICA, MORO EM BH
    ERIKAGBRAGA@TERRA.COM.BR

  8. margarida says:

    Não sei se ainda alguém vai ler a minha mensagem, mas pelo pelo menos o autor do texto original do blog vai concerteza ler…
    Eu fiz um aborto numa clínica em Badajoz.
    Não o fiz de “ânimo leve” apesar de pensar, e saber que há mulheres que o fazem. Não era considerada uma gravidez de risco, nem me encontrava em nenhuma das situações previstas no código penal, quer português, quer espanhol (cujo texto é exactamente o mesmo).
    Em Portugal é impensável ter um filho e dá-lo para adopção… Não há opção. Não há acolhimento para a criança, e o sistema leva anos até que uma família possa adoptar…
    Já fui mãe, e talvez por isso me tenha custado mais, e talvez por isso tenha tanta dificuldade em ultrapassar. Não quero com isso dizer que custe menos a alguém que nunca foi mãe, mas custa de maneira diferente. Porque sabemos o que é ter um ser dentro de nós, durante 9 meses.
    Apesar de tudo, fi-lo de uma forma plenamente consciente. Não tenho orgulho nenhum, mas não me arrependo do que fiz. Apenas gostaria que a minha vida tivesse outras condições para não o ter feito. Nunca poderia ter outro filho e por em causa a subsistência da filha que já tenho.
    Não imagina a dor que é tomar uma decisão dessas. E não imagina também a aflição que é saber que em Portugal se pode ir presa por fazer um aborto. E na maioria das vezes em más condições. Já basta a dor de tomar a decisão, e de fazer um aborto. Ser perseguida não ajuda…
    Tive possibilidades de ir a Espanha sem sequer tentar encontrar em Portugal quem fizesse o “serviço”, como alguns lhe chamam… Mas há em Portugal quem o faça clandestinamente, como é óbvio. Até mesmo em hospitais publicos…
    Em Badajoz, numa das tais clínicas que aparecem nos anúncios de jornal, existem condições para o fazer.
    Não, não perguntam sequer qual é a razão pela qual decidimos fazer um aborto.
    Sim, existe uma entrevista com um psicólogo. Pergunta “Como estás?” e explica-nos o que se vai passar de seguida e porque é que temos de preencher tanta papelada.
    Existe uma espécie de linha de montagem. Ou neste caso de “desmontagem”…
    Fazem uma ecografia, e análises.
    Com uma rapidez alucinante, passamos por uma série de gabinetes aTé chegar a uma sala, tipo sala de operações onde será feita a intervenção.
    Colocam soro, e dão uma espécie de calmante super-forte.
    No meu caso, foi feito por aspiração.
    Passado cerca de 20 minutos acorda-se já num quarto. Trazem a roupa que despimos ao entrar e dizem para aguardar numa sala de espera.
    Na sala de espera podem estar apenas quatro mulheres de cada vez. Quando eu lá entrei estavam duas portuguesas e uma espanhola. (Devo também dizer que o pessoal da clínica estava pasmado com a quantidade de portuguesas que lá foi naquele dia… Que eu tenha reparado, só vi duas espanholas, no meio de duas dezenas de mulheres…)
    Lembro-me particularmente de uma míuda, com uns 17 anos… Estava sentada à minha frente. Ela conseguiu soltar uma gargalhada, por já não sentir as calças a apertar a barriga… Estas foram as palavras dela…
    Olhei para a senhora que estava sentada ao meu lado. Tal como eu, já tinha um filho, e não tinha possibilidades de ter outro. Agora não… A única coisa que conseguimos dizer além disso foi: “Já passou…” Uma espécie de frase de consolo, que não consola nada. Apenas “já passou” o perigo de correr tudo mal…
    Qualquer mulher que tenha uma mínima fé em Deus ou uma educação católica tem medo de ser castigada por ter cometido um acto destes… Por Deus ou pelo Destino… E qualquer mãe tem um pavor imenso de que lhe aconteça alguma coisa enquanto os seus filhos não estiverem “criados”…
    Dez minutos depois, a mesma senhora que me recebeu chamou-me. Eu e o meu companheiro, que estava até então a aguardar na sala de espera, fomos até um gabinete, onde me explicaram o que se is passar com o meu corpo nos dias seguintes. O que deveria fazer e como deveria tomar os medicamentos que me estavam a dar. Um antibiótico para prevenir complicações, um analgésico para as dores e umas gotas para ajudar o útero a contrair. Deram-me também uma declaração, para apresentar ao médico quando fizer a consulta para ver se está tudo bem… A declaração diz que a interrupção voluntária da gravidez foi feita ao abrigo do decreto lei 9/85 do artigo 417. É o tal que diz o mesmo que a lei portuguesa diz.
    Estou agora a ver se encontro alguém que conheça um médico que não me faça sentir ainda pior quando for consultada.
    Existe muita hipocrisia em Portugal… A maioria das mulheres já fez um aborto… E mesmo assim, as pessoas julgam-nas… Não são só os tribunais que as julgam… Toda a gente sabe que se fazem abortos. Que sempre se fizeram abortos. Não é por existir uma lei que o proibe que as mulheres vão deixar de o fazer. Nunca vai deixar de acontecer. Vai ser feito em casa, ou numa parteira reformada, sem quaisquer condições, ou num hospital público, pagando centenas de contos, e correndo risco de vida.
    Acredita que em Portugal nem sequer um “fórum” na internet existe, onde se possam partilhar experiências deste género? É completamente ignorado, e no entanto toda a gente sabe que se fazem abortos…
    Mesmo com o tal papel da clínica, que diz que fiz a IVG legalmente, tenho sinceramente receio de ir a um médico que se arme em “moralista” e que crie problemas legais… Tenho. Espero conseguir ultrapassar esse problema.
    Entretanto, estou de luto, quer acredite, quer não. Sinto que morreu alguém que era um pedaço de mim, e de alguém que eu amo muito. Todos os dias tenho “flashes” na minha cabeça, de cenas que vi ou vivi naquele dia… E olho para a minha filha, e inevitavelmente questiono-me como seria, se a situação tivesse sido diferente.
    É algo que eu nunca vou ultrapassar. Vou apenas conseguir viver com isso…
    Não espero com a minha mensagem que pense de forma diferente… Só acho que precisa de outros pontos de vista, e em Portugal as mulheres ainda têm medo de falar sobre o aborto…
    mais todas mulheres que abortao tem experiencia na vida e se previnir e a soluçao

  9. margarida says:

    Não sei se ainda alguém vai ler a minha mensagem, mas pelo pelo menos o autor do texto original do blog vai concerteza ler…
    Eu fiz um aborto numa clínica em Badajoz.
    Não o fiz de “ânimo leve” apesar de pensar, e saber que há mulheres que o fazem. Não era considerada uma gravidez de risco, nem me encontrava em nenhuma das situações previstas no código penal, quer português, quer espanhol (cujo texto é exactamente o mesmo).
    Em Portugal é impensável ter um filho e dá-lo para adopção… Não há opção. Não há acolhimento para a criança, e o sistema leva anos até que uma família possa adoptar…
    Já fui mãe, e talvez por isso me tenha custado mais, e talvez por isso tenha tanta dificuldade em ultrapassar. Não quero com isso dizer que custe menos a alguém que nunca foi mãe, mas custa de maneira diferente. Porque sabemos o que é ter um ser dentro de nós, durante 9 meses.
    Apesar de tudo, fi-lo de uma forma plenamente consciente. Não tenho orgulho nenhum, mas não me arrependo do que fiz. Apenas gostaria que a minha vida tivesse outras condições para não o ter feito. Nunca poderia ter outro filho e por em causa a subsistência da filha que já tenho.
    Não imagina a dor que é tomar uma decisão dessas. E não imagina também a aflição que é saber que em Portugal se pode ir presa por fazer um aborto. E na maioria das vezes em más condições. Já basta a dor de tomar a decisão, e de fazer um aborto. Ser perseguida não ajuda…
    Tive possibilidades de ir a Espanha sem sequer tentar encontrar em Portugal quem fizesse o “serviço”, como alguns lhe chamam… Mas há em Portugal quem o faça clandestinamente, como é óbvio. Até mesmo em hospitais publicos…
    Em Badajoz, numa das tais clínicas que aparecem nos anúncios de jornal, existem condições para o fazer.
    Não, não perguntam sequer qual é a razão pela qual decidimos fazer um aborto.
    Sim, existe uma entrevista com um psicólogo. Pergunta “Como estás?” e explica-nos o que se vai passar de seguida e porque é que temos de preencher tanta papelada.
    Existe uma espécie de linha de montagem. Ou neste caso de “desmontagem”…
    Fazem uma ecografia, e análises.
    Com uma rapidez alucinante, passamos por uma série de gabinetes aTé chegar a uma sala, tipo sala de operações onde será feita a intervenção.
    Colocam soro, e dão uma espécie de calmante super-forte.
    No meu caso, foi feito por aspiração.
    Passado cerca de 20 minutos acorda-se já num quarto. Trazem a roupa que despimos ao entrar e dizem para aguardar numa sala de espera.
    Na sala de espera podem estar apenas quatro mulheres de cada vez. Quando eu lá entrei estavam duas portuguesas e uma espanhola. (Devo também dizer que o pessoal da clínica estava pasmado com a quantidade de portuguesas que lá foi naquele dia… Que eu tenha reparado, só vi duas espanholas, no meio de duas dezenas de mulheres…)
    Lembro-me particularmente de uma míuda, com uns 17 anos… Estava sentada à minha frente. Ela conseguiu soltar uma gargalhada, por já não sentir as calças a apertar a barriga… Estas foram as palavras dela…
    Olhei para a senhora que estava sentada ao meu lado. Tal como eu, já tinha um filho, e não tinha possibilidades de ter outro. Agora não… A única coisa que conseguimos dizer além disso foi: “Já passou…” Uma espécie de frase de consolo, que não consola nada. Apenas “já passou” o perigo de correr tudo mal…
    Qualquer mulher que tenha uma mínima fé em Deus ou uma educação católica tem medo de ser castigada por ter cometido um acto destes… Por Deus ou pelo Destino… E qualquer mãe tem um pavor imenso de que lhe aconteça alguma coisa enquanto os seus filhos não estiverem “criados”…
    Dez minutos depois, a mesma senhora que me recebeu chamou-me. Eu e o meu companheiro, que estava até então a aguardar na sala de espera, fomos até um gabinete, onde me explicaram o que se is passar com o meu corpo nos dias seguintes. O que deveria fazer e como deveria tomar os medicamentos que me estavam a dar. Um antibiótico para prevenir complicações, um analgésico para as dores e umas gotas para ajudar o útero a contrair. Deram-me também uma declaração, para apresentar ao médico quando fizer a consulta para ver se está tudo bem… A declaração diz que a interrupção voluntária da gravidez foi feita ao abrigo do decreto lei 9/85 do artigo 417. É o tal que diz o mesmo que a lei portuguesa diz.
    Estou agora a ver se encontro alguém que conheça um médico que não me faça sentir ainda pior quando for consultada.
    Existe muita hipocrisia em Portugal… A maioria das mulheres já fez um aborto… E mesmo assim, as pessoas julgam-nas… Não são só os tribunais que as julgam… Toda a gente sabe que se fazem abortos. Que sempre se fizeram abortos. Não é por existir uma lei que o proibe que as mulheres vão deixar de o fazer. Nunca vai deixar de acontecer. Vai ser feito em casa, ou numa parteira reformada, sem quaisquer condições, ou num hospital público, pagando centenas de contos, e correndo risco de vida.
    Acredita que em Portugal nem sequer um “fórum” na internet existe, onde se possam partilhar experiências deste género? É completamente ignorado, e no entanto toda a gente sabe que se fazem abortos…
    Mesmo com o tal papel da clínica, que diz que fiz a IVG legalmente, tenho sinceramente receio de ir a um médico que se arme em “moralista” e que crie problemas legais… Tenho. Espero conseguir ultrapassar esse problema.
    Entretanto, estou de luto, quer acredite, quer não. Sinto que morreu alguém que era um pedaço de mim, e de alguém que eu amo muito. Todos os dias tenho “flashes” na minha cabeça, de cenas que vi ou vivi naquele dia… E olho para a minha filha, e inevitavelmente questiono-me como seria, se a situação tivesse sido diferente.
    É algo que eu nunca vou ultrapassar. Vou apenas conseguir viver com isso…
    Não espero com a minha mensagem que pense de forma diferente… Só acho que precisa de outros pontos de vista, e em Portugal as mulheres ainda têm medo de falar sobre o aborto…

  10. debora says:

    ola sou emfermeira do hospital das clinicas de são paulo.
    trabalho no estoque do hospital,mexendo com essas medicações.
    MIFEPRISTONE MISOPROSTOL E RU 486
    misoprostol 200 mg é a formula do medicamento cytotec, usado em quase todo o mundo para fins abortivos e ajuda de parto normal, também usado no tratamento de ulceras.
    Para 1 a 8 semanas de gestação ira precisar de 3 comprimidos misoprostol 200 mg (cytotec) e/ou mifepristone, sera ministrado 2 via oral e 3 via uterina (o mais profundo possivel) e depois de 6 a 8 horas ira sentir o efeito (dores menstruais, colicas dores abdominais, contrações uterinas etc), logo após isso acontecer voce ira ter o inicio da menstruação e junto ao sangue ira descer o saco gestacional.
    CUSTO DO MIFEPRISTONE + MISOPROSTOL
    E DE 600,00
    Após 16 semanas de gestação recomendo a injeção Abortion ru 486. ESTA INJEÇÃO ELIMINA O FETO ATRAVÉZ DE TAQUICARDIA E FALTA DE OXIGENIO, CAUSANDO A FALENCIA TOTAL DO FETO.
    Injetavel Abortion RU-486 5 ml R$ 980,00
    me mande um email responderei o mais rapido possivel ok
    enfermeira-carla@hotmail.com
    estarei nos email para tirar duvidas ok
    pode me mandar email quando quizer para tirar duvidas para meninas que forem de sao paulo entregamos medicaçao em maos

  11. ricardo says:

    vendo medicamento abortivo a mais de 2 anos, sou farmacutico a mais de 10 anos e posso dar a garantia do meu produto, todo medicamento é original adquirido na continental pharma e é suficiente para uma gestação de até 4 meses, aos interessados entre em contato no meu email:
    aborto_ja@hotmail.com

  12. debora says:

    oi carla tudo bem amiga muito obrigado por escarecer minha duvidas sobre o aborto e por mandar meu medicamento chego hoje de manha como combinamos esta tudo correto e graças a deus vou fazer o uso do medicamento hoje a tarde meu noivo que te dar uma gratificaçao por mandar nosso medicamento você e um anjo carla muito obrigada mesmo amiga ainda bem que ainda existe pessoas que ajudao mesmo as outras pessoa carla te adooro viu amiga um abraço

  13. carla says:

    Ola meninas tudo bem me chamo carla e trabalho em um hospital publico em são Paulo e trabalho com seguintes medicação Ru-486 injetável de mifeprex que te da um aborto espontâneo em 30 minutos e também tenho o famoso cokitel de comprimidos desde já venho esclarecer que não existe nenhum chás abortivo capaz de fazer um aborto seguro e espontaneo somente citotec e mifepristone bom meninas se alguma de vocês se endereçar em medicação abortiva seria somente me mandar um email para tirar todas sua duvidas ok meninas um abraço a todas bjs
    enfermeira-carla@hotmail.com

  14. camila says:

    essas mulheres q abortam deviam apanha na cara pra aprende a vive por q qnd tava virando o olho tava bom mais pra cuida de um ser é ruim …com excessão as q foram estrupadas

  15. vanessa says:

    oi estou gravida de 2 meses ja tomei 2 tipos de remedio ate um mesmo foi o citotec e nao deu resultado estou desesperada por favor se algum sou ber de algum aclinica clandestina e barrata e agradeço

  16. sara martins says:

    olá Carla,
    tudo bem? olha fiz um teste de farmácia e deu positivo,se estiver correto já estou cm quase 5 meses de gestação mais não posso ter um bebe,já tentei alguns chás caseiros e nao funcionou,já tenho um filho d 2 anos e sou mae solteira,gostaria muito q vc me ajudasse, procuro uma forma rápida e segura d aborto… por favor me ajude,o q eu faço, estou desesperada…

  17. fabiana says:

    oi ana minha medicaçao chegou na minha casa seu motoboy me mandou muito obrigada mesmo por me mandar recebi em maos vou usar amanha sera que pode me auxiliar pelo msn você e um anjo que caiu do ceu valew linda

  18. gicelly says:

    minha mestruação esta com uma semana atrazada o ki faço

  19. ana says:

    Olá

    Me chamo Ana

    Sou enfermeira em um Hospital de SP e vi que muitas precisam de medicação para realizar o ABORTO!
    Desde já , esclareço que nenhuma de você’s conseguirão realizar um aborto seguro somente com citotec .
    estou aqui no intuito de poder ajudalas uma a uma , e tirar toda espécie de duvidas que sondam a mente de todas . Eu trabalho com as medições seguintes :
    RU-486 + m9soprostol (citotec )
    Mifepristone + misotprostol ( citotec ).
    Quem quiser tirar duvidas ou adquirir a medicação entre em contato no e-mail ou me adicione no MSN enfe.ana@hotma

  20. zelia says:

    ola garotos estou gravida de 3 meses e no começo pensei em tirar mas sou muito temente adeus e acredito q nada acontece sem a sua permissao,por isso pensem melhor sobre aborto,ontem vi meu nenem na ultrassom e me arrependi so de pensar em tira-lo.

  21. marina says:

    ola estou gravida de 2 meses no maximo e não posso ter outro filho não temho condiçoes, preciso de um remedio ou algum chá que aborte na hora com urgencia. mas não tenho condiços de pagar muito caro por um remedio moro no PA. me ajude urgente por favor.

  22. ricardo says:

    vendo medicamento abortivo cytotec a dois anos, todo produto original da continental pharma totalmente garantido, aos interessados entre em contato no meu email:
    aborto_ja@hotmail.com

  23. LUIZ says:

    GOSTARIA DE SABER SE TEM ALGUMA CLINICA DE ABORTO EM MINAS GERAIS…